Ciclovias provisórias em Paris criadas para aliviar o transporte público depois da pandemia do covid-19.

Ciclovias provisórias criadas em Paris por causa da pandemia de Covid-19 se tornarão permanentes, promete prefeita reeleita

Anne Hidalgo ganhou novo mandato com a promessa de ampliar o espaço dado a ciclistas e pedestres

Cinquenta quilômetros de cicloviass foram criadas de forma provisória em Paris desde 11 de maio. Parte de medidas de saúde pública tomadas com o fim do isolamento social provocado pela pandemia de Covid-19, a medida tinha por fim evitar aglomerações no transporte público e desestimular o uso de automóveis. Torná-las permanentes foi uma das promessas de campanha da prefeita de Paris, Anne Hidalgo. Reeleita no último domingo, a candidata do Partido Socialista não deve encontrar grandes dificuldades para cumprir o que prometeu.

Anne Hidalgo, prefeita re-eleita de Paris, pedala pela cidade.
Anne Hidalgo, a prefeita re-eleita de Paris.

Para uma cidade que já conta com 1.040 km de ciclovias, 50 km podem parecer pouco, mas esses trechos têm um significado especial: passam por localidades importantes e de tráfego intenso do centro de Paris, como a rue de Rivoli, que liga as rotatórias de Bastille e de Concorde e passa pelo museu do Louvre.

A quinze minutos de tudo

Hidalgo foi a vencedora do segundo turno das eleições municipais de Paris com 50,2% dos votos. Sua visão é transformar a capital da França em um conjunto de bairros onde é possível “encontrar tudo o que se precisa a quinze minutos de casa” – preferencialmente, sem apelar ao automóvel.

Batizada de Paris En Commun, a campanha de reeleição de Hidalgo promete tornar Paris mais amigável para pedestres e ciclistas, expandindo as ações do “Plan Vélo” (“Plano Bicicleta”, em tradução livre) que a prefeita adotou em seu primeiro mandato. Nele, a administração realocou o espaço urbano que antes era dedicado aos automóveis para outras modalidades de transporte, mais eficiente e humano.

A Paris dos 15 minutos libera o espaço das ruas para os pedestres e as bicicletas.

“Quem gostou da primeira temporada [do Plan Vélo] vai amar a segunda”, afirmou a prefeita. Sua intenção é eliminar 72% das vagas para carros nas ruas da cidade (60 mil vagas de estacionamento), priorizar a criação de calçadões no centro, reduzir a poluição sonora, aumentar o transporte público, oferecer ciclofaixas em todas ruas e erguer ciclovias protegidas em todas as pontes de Paris.

Hidalgo também prometeu reduzir os níveis de poluição atmosférica da cidade, que voltaram a subir depois de uma redução causada pelo isolamento social. Paris tem como meta não mais permitir a circulação de veículos a diesel em 2024. Eleita para um mandato de seis anos, ela estará no poder quando acontecerem os Jogos Olímpicos de Paris, também em 2024.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *